quinta-feira, 29 de outubro de 2009

conto Chapeuzinho Vermelho na versão gauchesca

Chapeuzinho Vermelho contado em versão gauchesca

Lá pelas bandas de Alegrete vivia uma família que seguia fielmente as tradições gauchescas: tomava-se muito chimarrão, fazia-se muito churrasco e jamais faltava um fandango animado. A família era muito unida. Desde de criança a menina usava um chapeuzinho vermelho que ganhara de sua avó.
Um belo dia sua mãe a chamou:
- Guria agarra esta cesta de doces e leva para tua querida avó, mas tome cuidado com o lobo malvado.
E lá se foi a guria cantarolando o hino do Grêmio. A guria seguiu seu trajeto, até encontrar o lobo mau que disse:
- Para donde tu vais guria?
_ Vou lá para as bandas de minha avó.
- Mas bá tchê, por que tu não levas umas flores, ela vai gostar muito.
- Enquanto a guria colhe as flores, o lobo sai em disparada para a casa da avó.
Chegando à casa o lobo bateu à porta e imitando a voz da guria disse:
_ Vovozinha posso entrar?
- Assim que entrou devorou a vovó em um instante, depois colocou a touca, os óculos, o vestido de prenda e sentiu-se uma Chinoca.
Quando a guria chegou o lobo disse:
_ Chega mais minha prenda, minha Chinoca preferida!
Um tanto assustada chapeuzinho pergunta: - Que orelhas grandes minha nona? Que olhos enormes? Que nariz gigante? E esta boca?
Então o lobo saltou da cama e atacou a guria.
Um caçador muito macho que estava passando ouviu os gritos da Chinoca e correu para ajudá-la.
O lobo tentou fugir, mas o guapo caçador o pegou-o, abriu sua barriga e salvou a vovó, devolvendo-a para a linda prenda que não parava de chorar.

professoras: Marcia, Josiane,Ivania

terça-feira, 27 de outubro de 2009

CONTO EM POESIA


VERSÕES DAS FÁBULAS RECRIADAS PELOS CURSISTAS




FOTOS DOS PROFESSORES DESENVOLVENDO ATIVIDADES DA OFICINA Nº01












FOTOS DOS TRABALHOS REALIZADOS PELOS ALUNOS DOS CURSISTAS












FOTOS DOS CURSISTAS APRESENTANDO OS AVANÇANDO NA PRÁTICA- OFICINA Nº 01













OFICINA Nº 01- DATA: 15/09/09

A DATA CERTA DA OFICINA Nº 01 FOI 15/09/09

OFICINA Nº 01- DATA: 15/02/09

INICIAMOS A NOSSA OFICINA COM A MENSAGEM " O PARDAL E A ÁGUIA"

O Pardal e a águia

O sol anunciava o final de mais um dia e lá, entre as árvores, estava Andala, um pardal que não se cansava de observar Yan, a grande águia.
Seu vôo preciso, perfeito, enchia seus olhos de admiração.
Sentia vontade em voar como a águia, mas não sabia como o fazer.
Sentia vontade em ser forte como a águia, mas não conseguia assim ser.
Todavia, não cansava de segui-la por entre as árvores só para vislumbrar tamanha beleza...
Um dia estava a voar por entre a mata a observar o vôo de Yan, e de repente a águia sumiu da sua visão.
Voou mais rápido para reencontrá-la, mas a águia havia desaparecido.
Foi quando levou um enorme susto: deparou de uma forma muito repentina com a grande águia a sua frente.
Tentou conter o seu vôo, mas foi impossível, acabou batendo de frente com o belo pássaro.
Caiu desnorteado no chão e quando voltou a si, pode ver aquele pássaro imenso bem ao seu lado observando-o.
Sentiu um calafrio no peito, suas asas ficaram arrepiadas e pôs-se em posição de luta.
A águia em sua quietude apenas o olhava calma e mansamente, e com uma expressão séria, perguntou-lhe:
Por que estás a me vigiar, Andala?
Quero ser uma águia como tu, Yan.
Mas, meu vôo é baixo, pois minhas asas são curtas e vislumbro pouco por não conseguir ultrapassar meus limites.
E como te sentes amigo sem poder desfrutar, usufruir de tudo aquilo que está além do que podes alcançar com tuas pequenas asas?
Sinto tristeza. Uma profunda tristeza. A vontade é muito grande de realizar este sonho... - O pardal suspirou olhando para o chão... E disse:
Todos os dias acordo muito cedo para vê-la voar e caçar.
És tão única, tão bela.
Passo o dia a observar-te. E não voas? Ficas o tempo inteiro a me observar? Indagou Yan.
Sim. A grande verdade é que gostaria de voar como tu voas... Mas as tuas alturas são demasiadas para mim e creio não ter forças para suportar os mesmos ventos que, com graça e experiência, tu cortas harmoniosamente...
Andala, bem sabes que a natureza de cada um de nós é diferente, e isto não quer dizer que nunca poderás voar como uma águia.
Sê firme em teu propósito e deixa que a águia que vive em ti possa dar rumos diferentes aos teus instintos.
Se abrires apenas uma fresta para que esta águia que está em ti possa te guiar, esta dar-te-á a possibilidade de vires a voar tão alto como eu.
Acredita! - E assim, a águia preparou-se para levantar vôo, mas voltou-se novamente ao pequeno pássaro que a ouvia atentamente:
Andala, apenas mais uma coisa: Não poderás voar como uma águia, se não treinares incansavelmente por todos os dias.
O treino é o que dá conhecimento, fortalecimento e compreensão para que possas dar realidade aos teus sonhos.
Se não pões em prática a tua vontade, teu sonho sempre será apenas um sonho.
Esta realidade é apenas para aqueles que não temem quebrar limites, crenças, conhecendo o que deve ser realmente conhecido.
É para aqueles que acreditam serem livres, e quando trazes a liberdade em teu coração poderás adquirir as formas que desejares, pois já não estarás apegado a nenhuma delas, serás livre!
Um pardal poderá, sempre, transformar-se numa águia, se esta for sua vontade.
Confia em ti e voa, entrega tuas asas aos ventos e aprende o equilíbrio com eles.
Tudo é possível para aqueles que compreenderam que são seres livres, basta apenas acreditar, basta apenas confiar na tua capacidade em aprender e ser feliz com tua escolha.

GESTAR-II PORTUGUÊS- ANCHIETA,15/09/09

EM SEGUIDA OUVIMOS A MÚSICA COM A MENSAGEM "VOAR COMO A ÁGUIA."


video

DEPOIS DA REFLEXÃO DA MENSAGEM E DA MÚSICA OS CURSISTAS SOCIALIZARAM OS AVANÇANDO NA PRÁTICA .

PROFESSORA MARCIA: socializou o avamçando na prática da página 102 da TP 01. Como houve o tornado e atingiu parte do nosso município e destruindo parte da escola na qual a professora trabalha, produziu com os alunos uma carta em forma de mensagem de otimismo aos familiares dos alunos. A professora leu algumas produções que deixou os cursistas emocionados, pois era algo recente e triste aos alunos.

os alunos também produziram poesias sobre o tornado.

PROFESSORA MARINEZ: está trabalhando com o texto: A CASA DO VESTIDO, ´pág. 67 da TP 01 ainda nao concluiiu a atividade , pois estivemos parados por uma semana em consequência do tornado em nossa região.

PROFESSOR DARIO: Está desenvolvendo um trabalho sobre gírias.

PROFESSORA LEOMARA: trabalhou com o jogo POLAS com os alunos do ensino fundamental de educação de jovens e adultos.

trabalhou várias crônicas: A ESTRANHA PASSAGEIRRA, O LIXO E OUTRAS QUE ESTAVAM NO MÓDULO .

Com a crônica A ESTRANHA PASSAGEIRA, os alunos produziram um final diferente.

Segundo a professora os alunos gostaram muito da atividade.

PROFESSORA SIMONE: DESENVOLVEU POESIAS CONCRETAS COM OS ALUNOS DA 5ª SÉRIE.

Os cursistas também estão organizando e desenvolvendo atividades do projeto.

sábado, 24 de outubro de 2009